Genoma humano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O genoma humano é um genoma (do grego geo: que forma e ma: ação) do Homo sapiens, é a seqüência dos 23 pares de cromossomos do núcleo de cada célula humana diplóide. Dos 23 pares, 22 são cromossomos autossômicos e um par é determinante do sexo (o cromossomo X nas mulheres e o cromossomo Y nos homens). O Projeto Genoma Humano produziu uma seqüência de referencia do genoma humano eucromático, usado em todo o mundo e nas ciências biomédicas. O genoma humano possui cerca de 27.000 genes[1][2], que codificam todas as proteínas humanas com exceção daquelas codificadas pela mitocôndria.

A seqüência de DNA que conforma o genoma humano contém codificada a informação necessária para a expressão altamente coordenada e adaptável ao ambiente, do conjunto de proteínas humanas, o proteoma. As proteínas e não o DNA, são as principais biomoléculas reguladoras, sinalizadoras, organizando-se em enormes redes funcionais de interação.

Em definitivo, o proteoma fundamenta particularmente a morfologia e a funcionalidade de cada célula, assim como, a organização estrutural e funcional de células distintas conforme cada tecido, órgão e finalmente um organismo em seu conjunto. Assim o genoma humano contém a informação básica necessária para o desenvolvimento físico de um ser humano completo.

 http://pt.wikipedia.org/wiki/Genoma_humano

ORIN

 

O Orin tem como principal função limpar e renovar as energias ambientais. Também é indicado para harmonizar os chacras. Para produzir os sons, é preciso tocar suas bordas, deslizando um bastão de madeira no sentido horário, ou batendo até que emita um som contínuo. Procure deixá-lo próximo à porta de entrada de sua casa.

O milenar conhecimento do poder dos sons é explorado com fins terapêuticos.

“Ouvi-los acalma e induz ao relaxamento profundo”

Pesquisas mostram que esses sons diminuem até o nível da pressão sanguínea. Em algumas terapias, tais objetos são colocados diretamente sobre a pessoa a fim de alinhar os chacras (os centros de energia do corpo, segundo as filosofias orientais).


http://meditazencuritiba.blogspot.com/

A Voz do Silêncio

 PRIMEIRO FRAGMENTO

 

Estas instruções são para aqueles que não conhecem os perigos dos Iddhi (1) inferiores.

 

Aquele que quiser ouvir a voz de Nada (2), o Som sem som, e compreendê-la, terá de aprender a natureza do Dharana (3).

 

Tendo-se tornado indiferente aos objetos da percepção, deve o aluno procurar o Raja dos sentidos, o produtor de pensamentos, aquele que acorda a ilusão.

 

A Mente é a grande assassina do Real.

 

Que o discípulo mate o assassino.

 

Porque quando para si mesmo a sua própria forma parece irreal, como o parecem, ao acordar, todas as formas que ele vê em sonhos; quando deixar de ouvir os muitos, poderá divisar o Um - o som interior que mata o exterior.

 

Então, e só então, abandonará ele a região de Asat, o falso, para chegar ao reino de Sat, o verdadeiro.

 

Antes que a Alma possa ver, deve ser conseguida a harmonia interior, e os olhos da carne tornados cegos a toda a ilusão.

 

Antes que a Alma possa ouvir, a imagem (o homem) tem de se tornar surda aos rugidos como aos segredos, aos gritos dos elefantes em fúria como ao sussurro prateado do pirilampo de ouro.

 

Antes que a Alma possa compreender e recordar, ela deve primeiro unir-se ao Falador Silencioso, como a forma que é dada ao barro se uniu primeiro ao espírito do escultor.

 

Porque então a Alma ouvirá e poderá recordar-se.

http://www.sociedadeteosofica.org.br/biblioteca/livros/voz.htm

 

 O Corpo de Luz e as Mônadas




Através de pesquisas na internet sobre comunidades da Nova Energia em terceira dimensão, cheguei ao Espaço Figueira de Trigueirinho e ali tive acesso a muitos temas no Jornal, Blogues... Um deles denominado "Espaço Curar-se" (o nome já é um convite à leitura pois "Curar-se" é sim a resposta...).enfim cheguei ao texto "Um estudo sobre a Constituição do Homem"(link do blogue e do texto na íntegra ao final).

Sabemos que todos estamos em "Níveis" e "Frequências" vibratórias individuais. E ainda que cada um de nós pode num determinado dia estar vibrando numa freqûencia mais alta ou mais baixa dependendo entre outras coisas do seu "alinhamento" e "foco" .

"O centro da consciência do homem recebe o nome de Regente Monádico, de Regente Avatar ou de Oitava Mônada (vide AVATAR e REGENTE MONÁDICO)."..." Dele partem doze prolongamentos:  mônadas, que fazem um percurso pelo universo material, e cinco Princípios, que permanecem no limiar da imaterialidade.."




A Mõnada manifesta a sua "força-vida-consciência" através de vórtices-semente que a acolhem.

" Pode-se dizer que a estrutura do ser humano é basicamente composta de três núcleos: o regente, a mônada e a alma. De maneira simplificada pode-se também dizer que a mônada está no centro da alma, e o regente no centro da mônada. Esses três núcleos promovem e permitem o desenvolvimento do homem em fases específicas, até ele atingir o ápice da evolução como ente individual, o grau de Avatar. Em seu retorno à Origem, esses núcleos conduzem a matéria dos corpos, que lhe serviram de veículo de expressão, pelo caminho ascencional.

 

AVATAR. É o Regente em seu grau máximo de realização. Polariza-se em níveis imateriais (situados no plano astral cósmico). Manifesta livremente a energia divina.

REGENTE. Atua a partir do nível divino, primeira subdivisão do plano físico cósmico. Ao realizar-se, ascende ao estado de Avatar.

MÔNADA. Polariza-se na segunda subdivisão do plano físico cósmico, também chamada de nível monádico. É expressão direta do Regente, no qual se fundirá em fases avançadas da sua evolução.

CORPO DE LUZ. Na atual transição planetária, está polarizando-se no nível espiritual, a terceira subdivisão, e tornando-se ativo em muitos seres humanos.

ALMA. Transformadora da energia monádica para a consciência externa, desenvolve o amor universal. Muitas almas já se estão polarizando nesse nível intuitivo, quarta subdivisão.

EGO. Núcleo de consciência que guarda o sentido do eu no relacionamento do ser humano com o universo concreto. Exprime-se por intermédio dos corpos da personalidade.

 "Assim, como a alma chega à realização de exprimir-se por intermédio de uma personalidade humana, a mônada chega à realização de exprimir-se por intermédio da personalidade espiritual: o corpo de luz, o corpo causal e a personalidade integrados. A partir de então, o fogo da mônada pode atingir de maneira pura os estratos materiais, com potência suficiente para dissolver os últimos laços que a prendem ao mundo concreto ; a mônada se integra no regente, que nessa fase estará prestes a ascender ao grau de Avatar e a penetrar em definitivo a imaterialidade da existência no universo astral cósmico."

Entender os diversos níveis por si só não basta, mas pode ajudar a fazer imagem da grandiosidade do Todo do qual fazemos parte e assim propiciar um dimensionamento dos assuntos da vida diária, dos conflitos, dúvidas, de forma mais alinhada com o Propósito evolutivo a que nos dispusemos ao aceitar a missão.

Somos todos viajantes, de todas as esferas, cumprindo nossa jornada.
Sigamos confiantes com a certeza que já estamos Lá. É alinhar, sentir, confiar!

Vamos!


Trechos extraídos Glossário Esotérico de Trigueirinho no Blogue Espaço Curar-se
Para ler o texto na íntegra acessar o link do Espaço Curar-se

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
    Visitante número: